logo oficina da inteligência

O que é o método fônico de alfabetização?

O método fônico, também chamado de método fonético, tem se destacado cada vez mais no cenário educacional nacional. A abordagem, aliás, voltou a ser pauta na agenda de pesquisadores e cientistas nos últimos anos, quando a Política Nacional de Alfabetização, lançada em 2019, a colocou como principal sistema no processo de alfabetização.

O assunto não é, no entanto, uma novidade. Existem registros do uso do método fônico na França desde 1719. No Brasil, por sua vez, a abordagem passou a ser utilizada em substituição ao método da soletração ainda na década de 1980.

Embora seja aceita – e defendida – pela grande maioria dos profissionais da educação, a metodologia ainda enfrenta desafios. Há quem entenda, por exemplo, que as técnicas associadas ao construtivismo são mais modernas e eficientes.

Contudo, pesquisas na área de neurociência revelam que este ainda é o melhor caminho para ensinar as crianças a ler e escrever. E isso vale para todos, independentemente de classe social ou poder aquisitivo. No Brasil, aliás, mais de 50% das crianças terminam o 3º ano do ensino fundamental sem saber ler ou escrever.

Além disso, a concepção fônica é uma recomendação de governo em Portugal, França, Chile, Itália, Inglaterra e Estados Unidos, sendo o método adotado, inclusive, como padrão em diversos países. Cuba, Israel, Canadá, Bélgica e Alemanha integram a lista de quem opta pelo sistema.

LEIA MAIS: Quais são os pré-requisitos para alfabetização de uma criança?

 

Entenda o que é o método fônico

Como o próprio nome sugere, o método fônico consiste no ensino por meio da associação entre a letra (grafema) e o som (fonema), garantindo que aqueles que ainda estão começando a trilhar o processo de alfabetização consigam compreender e reconhecer as correspondências e padrões ortográficos.

Geralmente, o ensino se inicia pela forma e pelo som das vogais, seguidas pelas consoantes. É importante dizer, ainda, que no método fónico existe um ciclo de alfabetização bem definido: cada letra é aprendida como um fonema, que, ao ser associado a outras letras, formam sílabas e, consequentemente, palavras.

Ainda assim, a abordagem respeita o ritmo de aprendizagem do aluno. E, não à toa, é indicado para crianças na fase inicial da alfabetização.

LEIA TAMBÉM: Escrita ou leitura: o que vem primeiro?

 

Por que adotar o método fônico?

metodo-fonetico

Durante o processo de alfabetização, ter consciência fonológica é essencial, isto é, reconhecer palavras que rimam ou que começam com o mesmo som; separar as palavras em sílabas; ou criar palavras com as sílabas. Afinal, a linguagem oral é a base para a linguagem escrita.

Uma vez que prioriza o ensino dinâmico por meio de diversas atividades, o método fônico permite que o aluno cresça e se desenvolva em um ambiente no qual escrita e fala estão em conformidade com a maneira adequada de comunicação.

Além disso, ele tende a trazer outros benefícios para os alunos, como:

  • Maior facilidade de leitura, especialmente de textos mais complexos e variados;
  • Fortalecimento do raciocínio e da inteligência verbal;
  • Diminuição dos erros ortográficos;
  • Mais criatividade, coerência e coesão.

E como fazer isso?

A aplicação do método fônico no processo de alfabetização pode ser feita por meio de imagens, figuras e exercícios que trabalhem a identificação de rimas e aliterações. Trabalhar a memorização de sons e ritmos também é importante, seja com o apoio de poemas, cantigas, trava-línguas ou brincadeiras para identificação de sons do ambiente.

É importante dizer, ainda, que o ensino explícito favorece a alfabetização das crianças, mas o princípio e as características dessa abordagem devem ser compreendidos em sua totalidade. Somente dessa forma será possível planejar um ensino coerente e estabelecer corretamente as relações entre letras e sons de forma precisa.

CONTINUE LENDO: Alfabetização e neurociência. Ensine qualquer criança a ler e escrever

 

Acompanhe as melhores dicas sobre aprendizagem infantil!

Facilitar o processo de aprendizagem infantil, capacitando pais e profissionais, é o objetivo da Oficina da Inteligência. Fundada pela psicopedagoga Carla Silva e pelo CEO Willian Moreira, a plataforma visa transformar as relações humanas e melhorar o processo de ensino oferecendo treinamentos a professores.

Com uma visão 360º, o site oferece também aos pais todo o conhecimento necessário para que possam participar desta jornada de conhecimento e desenvolvimento. Entre em contato!

Gostou do conteúdo? Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Telegram

Mais conteúdos

Preencha seus dados abaixo e seja VIP:

(Leva menos de 1 minuto) ☺️