Alfabetização. Eu que não sabia alfabetizar da maneira que eles aprendiam melhor.

Trabalhei muitos anos como Professora da classe de Alfabetização, comecei bem cedo, aos 18 anos com a grande responsabilidade de Alfabetizar uma turma.

Isso é muito comum no Brasil, colocam as professoras mais inexperientes para assumirem a alfabetização, e isso aconteceu comigo que tinha acabado de sair da formação de professores.

Comecei tentando alfabetizar meus alunos da maneira como eu havia sido alfabetizada.

Resultado: vivia frustrada por não conseguir ensinar todos eles de uma forma satisfatória. Eu não entendia porque algumas crianças crianças não conseguiam acompanhar a turma e isso me angustiava e entristecia.

Trabalhando com alfabetização, cheguei a duvidar da minha capacidade como professora e muitas vezes coloquei a culpa nas crianças, elas eram taxadas de “Burras” e “incapazes” por minha MINHA CAUSA!

AlfabetizaçãoPor causa da minha falta de conhecimento, muitas vezes os pais eram forçados a pagar um terapeuta para fazer o meu trabalho, pois na maioria das vezes o aluno não tinha nenhum problema de aprendizagem, mas hoje eu percebo que o problema era de “ensinagem”!

 

 

Muitos alunos foram reprovados NO MEU LUGAR!
Sim, no meu lugar, pois se eu soubesse o que sei hoje, teria conseguido ensiná-los.

Meus alunos foram punidos pela minha falta de conhecimento, hoje tenho o desejo de pedir desculpas por todo mal que causei a eles.

Se você está aqui lendo esse texto, terá a chance de acertar com seus alunos aprendendo com os meus erros.

Hoje eu entendo que não fazia um bom trabalho na alfabetização, e a Culpa era minha!

Está certo que nas escolas que trabalhei, ninguém me orientava e muitas vezes, quando levava as minhas dúvidas e questionamentos para a Coordenação, não recebia as respostas que eu precisava, afinal, todos já estavam acostumados com os resultados medíocres, isso era normal, mas não para mim!

Uma das Frases que eu mais ouvia era: “Isso é normal, depois passa”, mas eu não aceitava como normal, não conseguir ensinar todos os meus alunos, eu não queria que nenhum deles ficasse para trás.

Minhas dores e angústias da sala de aula, geraram em mim um desejo extremo de buscar soluções que pudessem me ajudar a ensinar melhor. Alfabetizar melhor!

Eu sabia que se continuasse fazendo as coisas do mesmo jeito, os resultados na dos meus alunos seriam os mesmos, sendo assim, comecei a pesquisar sobre os processos que envolvem a Aprendizagem,  para compreender os motivos pelos quais algumas crianças aprendiam com mais facilidade e outras não.

Resolvi assumir a responsabilidade pelo sucesso dos meus alunos! E isso fez toda diferença no sucesso da minha Classe de Alfabetização.

O tempo passou e eu continuei a minha jornada em busca de respostas. Assumi um cargo de coordenação, e percebi que os problemas que eu vivia, eram também vividos por muitos outros professores. Só que agora, alguns deles também dependiam de mim para terem as respostas e orientação.

A Busca pelo conhecimento para ensinar meus alunos a ler e escrever rapidamente.

Comecei uma Pós Graduação em Psicopedagogia clínica, institucional e hospitalar, Estudei Técnicas Israelenses de potencialização da aprendizagem, comecei a compreender sobre alguns processos e conceitos que nunca me ensinaram na formação de professores.

Depois de mergulhar em inúmeras pesquisas e livros, eu descobri que era possível ensinar Alfabetizar as crianças da maneira que o cérebro delas aprende melhor!

Me aprofundei nos processos por trás da Alfabetização. Eu precisava de uma ferramenta que conseguisse trazer a teoria para a prática.

Foi aí que eu conheci a Neurociência,  Nesse momento tudo fez sentido, houve um encaixe perfeito entre teoria e prática.

Descobri um mundo novo, uma maneira nova para Alfabetizar Qualquer criança Rapidamente.

Transformei minha sala de aula em um grande laboratório, onde eu via o avanço de todos os meus alunos, até mesmo os que manifestavam alguma dificuldade para aprender a ler e escreve, avançarem rapidamente.

Aprendi a estimular a habilidade fundamental para que qualquer criança possa ler e escrever rapidamente,  a Consciência fonológica, inclusive tenho um curso completo para te ajudar a estimular a consciência fonológica e ter sucesso absoluto na alfabetização.

Eu tinha descoberto o segredo por trás do processo de aquisição da leitura e da escrita.

Me tornei perita em desenvolvimento humano. Levei a neurociência de uma forma prática para dentro da sala de aula e depois de ter resultados incríveis, resolvi compartilhar.

Nesse período eu também transformei os pais em parceiros dos professores com o PROGRAMA PAIS ALFABETIZADORES.

Tudo que aprendi na minha jornada como alfabetizadora, eu quero compartilhar com você.

Hoje sei que alguns alunos realmente tinham dificuldades de aprendizagem. Mas a grande maioria não tinha problema algum e pagaram pela minha falta de preparo.

Fiz vários cursos e testava na prática tudo que eu aprendia. Primeiro com minha filha e depois com a minha sobrinha que em apenas 4 meses estava lendo e escrevendo. Isso foi uma vitória para toda a família, pois a escola não conseguia alfabetizar ela de forma alguma.

Fiquei tão apaixonada pelo que eu estava descobrindo que escrevi um livro chamado  NEUROCIÊNCIA PARA A ALFABETIZAÇÃO. 

Hoje já tenho mais de 70 mil alunos nos meus curso online e presenciais, e já impactei mais de 1 milhão de crianças no Brasil e no exterior através nos meus professores especialistas.

Principalmente os alunos do F.A.E. – FORMAÇÃO DE ALFABETIZADORES ESPECIALISTAS. Onde em treino professores para se tornarem Especialistas em Alfabetização e Neurociência.

Convido você para conhecer o F.A.E. e fazer parte também do exército de professores especialistas que estão mudando a maneira de alfabetizar no Brasil e no Mundo.

Veja como eu me sentia antes de saber tudo que sei hoje:

  • Eu sofria por chegar no final do Ano com alunos no nível PRÉ-SILÁBICO.
  • Sentia que já tínhamos feito de tudo, e nada dava certo.
  • Precisava lidar com alunos que sofriam por não conseguirem aprender. Esses alunos eram discriminados e suas famílias acreditavam que a criança tinha algum problema de aprendizagem.
  • Estava com minha autoestima Baixa e duvidava da minha capacidade como professora.
  • Era muito cobrada pela escola e sofria por falta do conhecimento e das ferramentas necessárias para trabalhar em alto nível.
  • Os alunos viviam trocando letras e isso me angustiava
  • Ensinava um conteúdo novo e no outro dia meus alunos esqueciam tudo.
  • Demorava 1 ano inteiro ou mais, tentando alfabetizar a turma e no final nem todos os alunos aprendiam

Hoje eu tenho tudo que você precisa para não viver o que eu vivi. Quero te levar para um outro nível na sua jornada como Alfabetizadora Especialista

Por isso eu te convido a assistir uma aula exclusiva no meu canal do Youtube, para entender todos os processos cerebrais que envolvem a Alfabetização dos seus alunos e poder avançar com eles de uma maneira muito mais rápida e fácil.

Tenho um presente para te dar, um mega desconto para fazer um curso de Neurociência e Alfabetização e começar a compreender os processos cerebrais que envolvem a Alfabetização dos seus alunos. CLIQUE AQUI

 

 

 


Oficina da Inteligência
Oficina da Inteligência

Trabalhamos para capacitar Professores, pais e profissionais de educação para ajudarem as crianças a se desenvolverem plenamente. Temos uma equipe focada em Alfabetização, Neurociência e Desenvolvimento Infantil.

    4 replies to "Alfabetização e neurociência. Ensine qualquer criança a ler e escrever"

    • […] Isso seria normal? Até certo ponto sim. Contudo, quando a porcentagem de alunos com dificuldades em aprender um conteúdo fundamental, como a aquisição de leitura e escrita, é alto, precisamos investigar onde está o erro, se é do aluno que tem alguma necessidade cognitiva e não consegue aprender ou uma falha no  processo que está sendo utilizado para ensinar, ou seja, uma metodologia ineficaz. Veja o Problema que essa Professora Enfrentou no passado […]

    • jurema

      quero conhecer o método das boquinhas

    • Emely

      Me chamo Emely sou professora de um lindo menino chamado Pablo Henrique, o mesmo tem o transtorno TDAH.
      Me esforço e vou continuar me esforçando para que o melhor aconteça.Erro muito mais pode ter certeza que me empenho bastante.
      Continuarei estudando para o melhor para nossa família.
      Obrigada

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.