logo oficina da inteligência

Ócio nas férias: por que este tempo livre é importante?

As férias escolares se aproximam, colocando à prova a criatividade dos pais. Embora a ideia de deixar as crianças “sem fazer nada” pareça assustadoramente desafiadora, é preciso lembrar que o ócio faz bem e contribui para uma boa saúde mental. Afinal, todo mundo precisa de uma pausa.

Durante boa parte do ano, a agenda das crianças está quase sempre lotada de atividades. Geralmente, a rotina da escola se confunde com as aulas de natação, ballet, artes marciais e música ou com a agenda e compromissos dos pais.

Com isso, quase não sobra tempo para descansar, brincar ou dormir – o suficiente, é claro. O cansaço também impacta na capacidade de criação e é comum que as crianças tenham dificuldade para fazer escolhas e experimentar algo novo.

Nas férias, por outro lado, é possível aproveitar esses momentos e colocar a cabeça – e o corpo – para descansar. Por isso, o ócio deve ser valorizado e encarado como algo positivo.

 

Por que aproveitar melhor o ócio?

A agenda cheia certamente brilha os olhos dos pais, que lutam para tornar as férias mais divertidas – e com menos telas. Ao mesmo tempo, embora seja importante preencher o tempo livre dos filhos com atividades, também precisamos priorizar o descanso.

O acúmulo de atividades ao longo do ano faz com que as crianças fiquem ocupadas e cansadas demais. Isso pode favorecer infecções e doenças, uma vez que há alterações importantes no sistema imunológico. Mas, não é apenas o físico que exige pausa.

A agenda cheia pode também resultar em estresse e outros problemas mentais, dificultando o aprendizado e o desenvolvimento como indivíduo. Aproveitar o tempo livre das férias para descansar e deixar as preocupações de lado é essencial para que a cabeça esteja renovada na volta às aulas.

O ócio também permite que as crianças tenham novas experiências. Isso porque, uma vez que elas saem do piloto automático e se veem livres das obrigações escolares, as ideias e a imaginação fluem – como um estímulo à criatividade.

É importante, no entanto, ter em mente que as crianças precisam ser guiadas. Dormir até mais tarde pode ser bacana, assim como assistir algumas horas de televisão, mas o ócio não é apenas sobre isso. Incentivar a leitura ou visitas em bibliotecas são boas formas de estimular os pequenos e permitir que eles se conectem com algo novo.

Da mesma forma, cozinhar, fazer atividades artísticas e realizar uma sessão pipoca são alternativas inteligentes, que não geram ansiedade ou preocupação, e que aliam diversão e criatividade. Mais do que isso, é importante também desfrutar de momentos com toda a família.

LEIA MAIS: Qual a relação entre sono e aprendizagem?

 

Acompanhe as melhores dicas sobre aprendizagem infantil!

Facilitar o processo de aprendizagem infantil, capacitando pais e profissionais, é o objetivo da Oficina da Inteligência. Fundada pela psicopedagoga Carla Silva e pelo CEO Willian Moreira, a plataforma visa transformar as relações humanas e melhorar o processo de ensino oferecendo treinamentos a professores.

Com uma visão 360°, o site oferece também aos pais todo o conhecimento necessário para que possam participar desta jornada de conhecimento e desenvolvimento. Entre em contato!

Gostou do conteúdo? Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Telegram

Mais conteúdos

Preencha seus dados abaixo e seja VIP:

(Leva menos de 1 minuto) ☺️